Portugal tem o terceiro valor mais elevado nos preços do gás natural, entre os Estados-membros da União Europeia, segundo dados do Eurostat. Isto mesmo depois de ter registado o segundo maior recuo (-1,8%) para consumo doméstico no primeiro semestre do ano.

Veja também:

De acordo com o gabinete estatístico da UE, entre janeiro e junho, a Estónia foi o país onde os preços do gás natural mais recuaram em termos homólogos (-4,3%). Depois veio então Portugal (-1,8%) e o Luxemburgo (-1,7%).

Em sentido contrário, as maiores subidas homólogas dos preços do gás natural verificaram-se na Bulgária (14,9%), seguindo-se a Lituânia (9,3%) e a Holanda (6,8%).

O gás natural mais caro é pago na Suécia (0,11 euros por kw), seguindo-se a Dinamarca (0,09), a Holanda e Portugal (0,08 cada) e a Espanha (0,07 euros por kw).

A Bulgária, Estónia, Croácia, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Hungria, Polónia, Eslováquia (todos com um preço de 0,04 euros por kw) e a Roménia (0,03 euros por kw) pagaram os menores preços pelo consumo doméstico de gás natural.

Na UE, o preço médio foi de 0,06 euros por kw e na zona euro de 0,07.