melhoria em relação à estimativa anterior (3,2%)

estimativa em que nenhuma instituição internacional acredita

"A ligeira melhoria em relação à previsão de inverno resulta da revisão das perspetivas macroeconómicas. Em particular, e devido ao consumo privado e ao emprego mais elevados, prevê-se que as receitas tanto dos impostos indiretos como dos diretos, bem como as contribuições sociais, aumentem ligeiramente", lê-se no relatório.

Economia deverá crescer 1,6% este ano 









desemprego deverá ficar nos 13,4%




Bruxelas revê em alta retoma europeia