O corte do rating de Portugal pela Moody`s é, para o ex-ministro da Economia Vieira da Silva uma «má notícia» e um ataque externo às finanças portuguesas.

«É naturalmente uma má notícia para Portugal. Infelizmente, ao longo dos últimos tempos, a situação da classificação da nossa dívida tem-se vindo a degradar, e este é mais um momento deste processo que se seguiu à assinatura do memorando de entendimento» entre o anterior executivo e a troika, disse Vieira da Silva, citado pela Lusa.

Questionado se a baixa do rating português representa um ataque externo às finanças públicas portuguesas, Vieira da Silva, que preside à comissão eventual, respondeu: «Tenho esse pensamento já há muito tempo».

«Agora compete a Portugal fazer todo o esforço para que os compromissos que temos de garantir sejam realmente eficazes para recuperar a confiança dos mercados».

«Não escondo que há aqui uma dimensão internacional e europeia que influencia o desenvolvimento de todas estas realidades e estou esperançado que na União Europeia se desenvolvam respostas conjuntas que ajudem o projecto europeu», acrescentou o antigo governante.
Redação / RL