A Sonae lucrou mais 22,7% durante o ano de 2016 em comparação com o ano anterior. Os resultados foram enviados esta manhã, antes da abertura do mercado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e superaram as estimativas dos analistas.

O resultado líquido atribuível a acionistas da empresa que é dona dos hipermercados Continente subiu, assim, para 215 milhões de euros. A média de previsões dos analistas consultados pela Reuters apontava para um lucro de 180 milhões de euros.

Em comunicado, a Sonae explica que o lucro beneficiou "do desempenho ao nível do resultado líquido direto e indireto, ou seja, refletindo o crescimento das vendas (1,9%), a melhoria da rentabilidade operacional, a redução da dívida líquida, os menores custos financeiros e a valorização dos ativos".

O resultado direto totalizou 148 milhões de euros, aumentando 15,9% quando comparado com 2015. Tal "deveu-se a um valor de EBITDA [resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações] mais elevado, à melhoria do resultado financeiro líquido e ao menor nível de impostos registado".

A dívida líquida da Sonae caiu 6% para 1.215 milhões de euros durante o ano passado.

Veja também: