O Instituto da Segurança Social disse esta quinta-feira que houve uma “anomalia” que afetou a cobrança das contribuições de julho a cerca de 7.200 trabalhadores independentes com débito direto, estando em curso a regularização da situação.

“Durante o processo de pagamento, verificou-se uma anomalia na cobrança por débito direto das contribuições referentes ao mês de julho”, disse fonte oficial do Instituto da Segurança Social (ISS) à Lusa.

De acordo com a informação do ISS, noticiada hoje pelo semanário Expresso, este “problema técnico” afetou “cerca de 15%” dos 48 mil trabalhadores independentes com adesão ao débito direto, ou seja, cerca de 7.200.

O instituto garante que “está em curso a regularização da situação, sem qualquer penalização para os contribuintes que foram afetados por este problema, sendo que os juros de mora que ainda se encontram visíveis na Segurança Social Direta vão ser removidos”.

Os trabalhadores independentes têm de pagar as contribuições à Segurança Social entre o dia 10 e o dia 20 do mês seguinte àquele a que respeitam.

O pagamento das contribuições fora do prazo determina a aplicação de uma contraordenação leve, quando seja cumprida nos 30 dias subsequentes ao termo do prazo acima indicado, e grave, nas restantes situações, segundo a Segurança Social.