O Governo propôs, esta segunda-feira, aos sindicatos um aumento de 20 euros para os salários mais baixos da Função Pública. Uma subida para 665 euros, igualando o salário mínimo nacional. Foi ainda proposto aos sindicatos um aumento de 10 euros para posição remuneratória seguinte, que passa para 703 euros. As informações foram avançadas aos jornalistas, por Sebastião Santana, líder da Frente Comum, após uma reunião com o secretário de Estado da Administração Pública.

O Governo propôs uma proposta de aumento salarial manifestamente insuficiente, entendemos nós. O Governo pretende valorizar os dois níveis mais baixos da Administração Pública e, ainda assim, de forma insuficiente, com 20 euros para o nível de remuneração mais baixo e depois dez euros para o nível a seguir. Entendemos que fica muito aquém das possibilidades de aumentos deste momento”, disse Sebastião Santana aos jornalistas.

Quanto aos restantes níveis salariais, de acordo com o sindicalista, o Governo não pretende “mexer uma vírgula, mantendo o rumo de compressão da tabela remuneratória única e de não valorização da antiguidade”.