A tempestade Leslie que atingiu Portugal no dia 13 originou 20 mil sinistros cujos danos são ressarcidos pelas seguradoras com cerca de 45 milhões de euros, anunciou hoje a Associação Portuguesa de Seguradores (APS).

Na sequência de um inquérito às empresas suas associadas, a APS informa em comunicado que registou, até ao momento, “a participação de quase 20 mil sinistros cobertos por apólices de seguros, a que corresponde um valor agregado de danos, pagos e provisionados superior a 45 milhões de euros”.

“Relativamente aos sinistros participados” devido ao furacão Leslie, que atingiu sobretudo municípios da região Centro, “a maior parte dos prejuízos diz respeito a seguros de habitações (19.353.314 euros) e a seguros de atividades comerciais e industriais (20.771.958 euros)”, refere.

Quanto aos veículos com cobertura de danos próprios, “mais de mil viaturas sofreram danos causados pela tempestade”, acrescenta a associação.

Os dados reportados “dizem respeito a sinistros já peritados e quantificados”, segundo a nota.

“Atendendo ao elevado número de incidências, os trabalhos de peritagem prosseguem no terreno, admitindo-se que estes dados venham a subir na próxima atualização”, conclui a APS.