Perto de 161 mil idosos beneficiaram do Complemento Solidário em novembro, o que representou um aumento de 708 pessoas em relação a outubro, mas um decréscimo de mais de 4.500 beneficiários relativamente a 2015.

De acordo com os dados mais recentes do Instituto de Segurança Social (ISS), no mês de novembro houve 160.923 beneficiários do Complemento Solidário para Idosos (CSI), o que representa um aumento de 0,44% em relação aos 160.215 idosos que receberam esta prestação social em outubro.

Já comparando com o período homólogo, a tendência é inversa e representa uma diminuição de 4.543 pessoas, já que em novembro de 2015 havia 165.466 idosos a receber o CSI.

Ainda em relação ao mês de novembro, os dados do ISS revelam que, no global, são sobretudo as mulheres que recebem esta prestação, havendo 112.974 idosas contra 47.949 homens.

Os beneficiários desta prestação estão sobretudo concentrados nos distritos do Porto (26.134), Lisboa (23.714) e Braga (12.173).

No início do mês de novembro, o Governo arrancou com uma campanha de divulgação do CSI, uma vez que, de acordo com o ministro Vieira da Silva, milhares de idosos estariam em condições de receber esta prestação social, mas não o faziam por desconhecimento.

O Complemento Solidário para Idosos é um apoio em dinheiro pago mensalmente aos idosos de baixos recursos, com idade igual ou superior à idade de acesso à pensão por velhice do regime geral de segurança social, ou seja, 66 anos e dois meses.

Em matéria de pensões, segundo a informação disponível na “Síntese de informação estatística da Segurança Social”, elaborada pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento, a de velhice foi a que teve maior expressão no total das pensões (68%), seguindo-se as de sobrevivência (24%) e as de invalidez (8%).

Em novembro, 2.032.914 pessoas receberam pensão de velhice, menos 1.152 beneficiários do que em outubro, mas mais 16.585 do que em novembro do ano passado.

Por outro lado, 715.939 pessoas receberam a pensão de sobrevivência, sendo que 82% delas eram mulheres.

Comparando com o mês anterior, esse valor representa um aumento de 1.062 pensionistas, mas um decréscimo de 1.497 em relação ao período homólogo.

Por último, no que diz respeito à pensão de invalidez, houve registo 240.268 beneficiários, 53% homens e 47% mulheres, o que representa uma diminuição de 0,4% face a outubro e uma redução de 4,3% em relação a novembro de 2015.

Redação / AR