Depois da China, Donald Trump decidiu entrar em guerra comercial também com a Europa.

Pode ser um rombo nas exportações nacionais para os Estados Unidos, mas o impacto é ainda desconhecido: queijos, laranjas, porco e derivados e mariscos portugueses vão pagar uma taxa adicional.

Tudo porque a Organização Mundial do Comércio autorizou os EUA a aplicar mais 25% a produtos europeus.

Na base da decisão estão os apoios que a Europa deu à construtora Airbus, considerados ilegais pela OMC.

Os 25% exigidos pelos são aplicáveis aos produtos europeus, mas a taxa adicional não é a mesma para todos os produtos e difere de Estado-membro para Estado-membro.

Por exemplo, o vinho e o azeite portugueses escapam à taxa nova, mas os azeites e vinhos espanhóis vão ter de pagar mais para colocar os produtos no mercado norte-americano.

Até que se encontrem outras rotas, espera-se uma resposta da União Europeia aos EUA, também com taxas adicionais aos produtos norte-americanos.