O ministro das Infraestruturas e do Planeamento reitera que as taxas de roaming nas telecomunicações vão terminar a 15 de junho de 2017. Faltam apenas duas coisas: determinar a sustentabilidade do modelo e a proteção dos consumidores.

A discussão que se está a fazer é quanto à sustentabilidade do modelo de implementação, mas não há qualquer dúvida de que há um consenso político muito forte quanto à abolição do ‘roaming’ em meados do próximo ano”

Pedro Marques participou esta sexta-feira numa reunião com os seus homólogos da União Europeia. Bruxelas voltou a 21 de setembro à proposta de utilização de roaming sem limites no espaço da União Europeia, mantendo salvaguardas para as operadoras.

Entre outros aspetos, a proposta inicial acabou por prever que com o fim do roaming, a taxa extra cobrada pelas operadoras para prestarem serviço além-fronteiras, ou em ligação com uma operadora internacional, fosse limitado. Concretamente, no modelo final que depois foi abortado, as operadoras poderiam voltar a aplicar a taxa se o cliente estiver fora mais de 30 dias seguidos ou 90 dias em todo o ano.