A Rede de Expressos anunciou esta sexta-feira que irá operar no sábado com uma redução significativa de horários, enquanto no domingo irá ter mais horários disponíveis tendo em conta os estudantes que necessitam do serviço.

A Rede Expressos irá operar no sábado com uma redução significativa de horários e no domingo terá mais horários dado que as faculdades estão a funcionar e temos de transportar os estudantes, além de outros profissionais”, pode ler-se numa curta nota da empresa.

A determinação do Governo de não autorizar a circulação de pessoas entre concelhos, com exceções muito específicas, impede que a Rede Expressos possa realizar a sua operação de uma forma normal”, avançou na altura a empresa de transporte público rodoviário, que detém uma frota com autocarros que asseguram a ligação entre as principais cidades e vilas de norte a sul de Portugal continental.

Desta vez, e apesar das limitações à circulação nos próximos dois fins de semana nos concelhos de maior risco de contágio pelo novo coronavírus, até hoje 121 concelhos e 191 a partir de segunda-feira, a empresa vai manter-se a operar de forma a não prejudicar os passageiros.

Portugal continental está desde segunda-feira em estado de emergência, pela quarta vez desde o início da pandemia de covid-19, estando em vigor um conjunto de medidas, algumas apenas aplicáveis aos concelhos de maior risco de contágio pelo novo coronavírus.

Entre as medidas em vigor está o recolhimento obrigatório noturno nos municípios de maior risco, entre as 23:00 e as 05:00. Nestes concelhos, nos próximos dois fins de semana, também haverá limitações à circulação na via pública a partir das 13:00 e até às 05:00 dos dias seguintes

Criada em 1995, a Rede Nacional de Expressos surgiu com o objetivo de assegurar ligações rápidas entre várias cidades e vilas portuguesas, tendo posteriormente alargado a atividade a Espanha, passando a deter uma cobertura ibérica.

Atualmente, a Rede Expressos opera as marcas Rede Expressos, Renex, Mundial Turismo e Citi Express, com 300 destinos nacionais, inclusive 86 cidades, contando com 352 viaturas de transporte.

/ DA