A greve dos tripulantes de cabine da Ryanair, entre 21 e 25 de agosto, pode não se ficar apenas por esta semana. O alerta é do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).

A estrutura sindical promete mais greves se a companhia aérea insistir em não cumprir a legislação laboral portuguesa.

Entre as ilegalidades apontadas está a falta de pagamento dos subsídios de férias e de natal e a não atribuição de 22 dias úteis de férias por ano.

O sindicato aponta o dedo ao Governo, por nada fazer pelos tripulantes portugueses ao serviço da companhia irlandesa.

Por causa disso, está já marcada uma greve entre os dias 21 e 25 deste mês, que abrange os tripulantes de cabine contratados pela Ryanair Dac, Crewlink Ireland e Crewlink Portugal Trabalho Temporário Unipessoal.

/ CE