O responsável pelo Comité dos Negócios Estrangeiros do Congresso Nacional do Povo da China garantiu, este sábado, que aquele país quer colaborar com a Europa na crise da dívida pública, para ajudar as «pessoas comuns».

«A crise financeira não foi causada pela China. Mas, como parte do mundo, está empenhada em juntar-se à comunidade internacional para resolver este problema. Para que, especialmente as pessoas comuns, possam ter uma vida melhor», afirmou Li Zhaoxing, durante a iniciativa do «Concelho de Estado», realizada em Arcos de Valdevez.

«A China está a fazer o seu melhor», enfatizou Zhaoxing, também ex-ministro dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China.

De acordo com a Lusa, Li Zhaoxing acrescentou que Portugal e China «têm muito em comum», em matéria de cooperação internacional, e «ainda mais interesses em comum» na cooperação económica.

«Queremos uma parceria benéfica para ambos. E temo-la», disse Li Zhaoxing, questionado pela agência Lusa. O mesmo responsável admitiu que Portugal e China vivem hoje o «melhor momento» em 43 anos de relações económicas entre os dois países.

«A China e o Mundo» é o tema da edição deste ano do «Concelho de Estado», um projeto pioneiro em Arcos de Valdevez, de origem municipal, para reflexão e homenagem a figuras e estadistas de referência. Até domingo, a iniciativa aborda o papel internacional da China.