O setor do alojamento turístico deverá ter registado 68 mil hóspedes e 193,8 mil dormidas em abril de 2020, o que corresponde a variações de -97,1% e -96,7%, respetivamente face a março, revela estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em abril, no contexto do estado de emergência, cerca de 80,6% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes", refere o INE.

De acordo com os resultados de um questionário específico adicional que, durante os meses de abril e maio, o INE promoveu e que obteve respostas de cerca de 5.000 estabelecimentos, sobre as perspetivas para a atividade turística nos próximos meses até agosto, "78,4% dos estabelecimentos de alojamento turístico respondentes (representando 90,4% da capacidade de oferta) assinalaram que a pandemia Covid-19 motivou o cancelamento de reservas agendadas para os meses de março a agosto de 2020."

Esta percentagem varia inversamente com a extensão do horizonte temporal: 74,4% reportaram cancelamentos para junho, 63,6% para julho e 57,5% para agosto.

Alda Martins