O Grupo Media Capital enviou esta segunda-feira à CMVM um comunicado onde diz acolher "favoravelmente" os termos da Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada por Mário Ferreira através da Pluris Investments, sobre cerca de 70% do capital da dona da TVI, considerando "adequado" o preço da OPA.

No que respeita à oportunidade da Oferta, o Conselho de Administração entende não dever pronunciar-se uma vez que se trata de uma Oferta obrigatória lançada na sequência de uma deliberação do regulador", esclarece a administração do Grupo Media Capital.

O Conselho de Administração considera que o valor da contrapartida da Oferta é adequado; no caso de o resultado da avaliação que está a ser levada a
cabo por auditor independente designado pela CMVM, divergir em termos substanciais da contrapartida financeira oferecida pelo Oferente, o Conselho de Administração reservar-se-á a faculdade de poder ter um entendimento diverso"
, informa ainda a nota do Grupo Media Capital. 

O comunicado acrescenta também que o o Conselho de Administração entende que "o tempo de execução da oferta não é indiferente para efeitos da aferição sobre o mérito da mesma, uma vez esta se protele significativamente no tempo, caso em que, o decurso do tempo pode afetar a  razoabilidade dos termos da Oferta agora analisada". 

A Pluris Investments, do empresário Mário Ferreira, lançou uma Oferta Pública de Aquisição sobre 69,78% da Media Capital no passado dia 25 de novembro. Segundo o anúncio preliminar da OPA, divulgado na semana passada pela CMVM, a operação incide sobre a totalidade do capital da dona da TVI que a Pluris não controla, em conformidade com a decisão que regulador emitiu.

Redação