A aplicação de mobilidade Free Now integra a partir desta quarta-feira, em Portugal, serviços de TVDE - transporte em veículos ligeiros de passageiros descaracterizados que migram da plataforma Kapten, táxis, trotinetes e bicicletas elétricas numa só plataforma.

Em declarações à agência Lusa, o diretor-geral da Free Now em Portugal, Sérgio Pereira, explicou que Portugal vai ser o primeiro de nove países a fazer esta migração total e foi também o país escolhido para acolher o centro de apoio ao cliente internacional da ‘app’.

Queremos ser o portal da mobilidade e queremos oferecer mobilidade como um serviço”, começou por explicar, adiantando que a Free Now será a primeira “a conseguir oferecer/criar uma ‘app’ de fornecedores de mobilidade o mais abrangente possível que possa de alguma forma responder às necessidades dos utilizadores”.

A plataforma de mobilidade Free Now , que começou por se chamar MyTaxi, e que fazia o serviço de transporte em táxis através de uma aplicação de telemóvel, vai passar a integrar os TVDE da Kapten, que começou a sua atividade em Portugal como Chauffer Privé.

Será então, a primeira ‘app’ no país a oferecer tanto táxi, como TVDE, na mesma aplicação, além de trotinetes e bicicletas elétricas (da Hive), explicou Sérgio Pereira, frisando que se tratam de aplicações que pertencem ao mesmo grupo e, como tal, irá fazer-se “a migração de dados dos clientes”, de acordo com as regras de proteção de dados, já que os usuários terão de aceitar a migração.

Sérgio Pereira explicou que o processo começou a ser delineado antes da pandemia Covid-19, avançando que “não podendo acontecer uma expansão a nível nacional já”, devido à situação que se vive, esse é “um objetivo a curto prazo”.

A Kapten estava focada em Lisboa e Porto e a Free Now igualmente nessas duas cidades. Agora, vamos continuar a oferecer o serviço e a curto/médio prazo alargar a nossa ‘app’ para mais pontos e cidades do país”, afirmou.

De acordo com Sérgio Pereira, é “difícil oferecer um TVDE puro” fora das grandes cidades, já que tem “obrigatoriamente de usar uma plataforma que gera a massa crítica” e esta só consegue fazê-lo nas grandes cidades.

Em cidades como Évora, Viseu ou Leiria, exemplificou Sérgio Pereira, torna-se “mais complicado chegar a essa massa crítica e ter esse volume necessário”.

Uma ‘app’ como a Free Now, que oferece vários tipos de mobilidade, poderá mais rapidamente servir estas cidades, temos um plano a médio prazo de alargar ao pais inteiro”, avançou.

Contando atualmente com oito mil motoristas de TVDE na Kapten, a Fere Now vai contar também com 2.500 motoristas de táxi, dispondo assim de mais de 10 mil motoristas disponíveis em Lisboa e no Porto.

A aplicação conta ainda com 800 trotinetas e 90 bicicletas elétricas em território nacional.

Os motoristas e os clientes vão migrar para a mesma aplicação e, juntando as duas (Kapten e MyTaxi), haverá quase um milhão de utilizadores. Os motoristas de táxi vão ter também os clientes da antiga Kapten”, afirmou.

Questionado sobre a dificuldade de juntar motoristas de táxis e de TVDE, tendo em conta o passado atribulado entre ambos, Sérgio Pereira reconheceu que “num ‘pool’ de oito mil motoristas há sempre opiniões divergentes”, salientando, no entanto, que foram explicadas “todas as vantagens da fusão”.

O futuro vai depender das parcerias que vamos estabelecer já que queremos oferecer mobilidade como serviço”, salientou, exemplificando com um eventual pagamento mensal que dê acesso a uma “panóplia de serviços que possam ser mais pertinentes de escolha, dependendo do motivo da deslocação, do dia da semana, da hora do dia”.

Devido à atual situação de pandemia, a proteção dos motoristas e passageiros tornou-se uma prioridade encontrando-se já parte da frota com divisórias físicas entre o espaço do condutor e dos passageiros transportados no banco da retaguarda, alargando agora estas medidas a toda os táxis e TVDEs, reforçando ainda a higienização constante dos veículos e oferecendo a todos os motoristas gel e máscaras.

No que toca às trotinetes e bicicletas elétricas da Hive, foram reforçados os procedimentos de desinfeção com um aumento da frequência, sendo os equipamentos higienizados todas as manhãs.

O grupo Free Now - que resulta da joint venture do Grupo BMW e da Daimler AG - está atualmente presente em mais de 150 cidades em toda a Europa e na América Latina, disponibilizando os seus serviços a mais de 41 milhões de utilizadores em 17 mercados.

/ AG