A taxa de inflação anual na zona euro fixou-se em -0,3% em novembro, uma queda anual face ao registado no mesmo mês de 2019, mas uma estabilização relativamente ao mês anterior, anunciou esta quinta-feira o gabinete estatístico comunitário.

Dados divulgados pelo Eurostat revelam que a taxa de inflação anual da zona euro caiu em novembro face aos 1% registados no mês homólogo do ano passado, mas estabilizou face a outubro deste ano.

No conjunto da União Europeia (UE), a taxa de inflação anual foi de 0,2% em novembro, um recuo relativamente aos 1,3% do mesmo mês de 2019 e aos 0,3% em outubro deste ano.

Portugal registou em novembro uma taxa de inflação de -0,4%, abaixo da média da zona euro e da UE, ficando a meio da tabela dos países europeus. Em novembro de 2019, a taxa de inflação portuguesa era de 0,2% e em outubro deste ano era de -0,6%.

Em novembro deste ano, as taxas anuais mais baixas foram registadas na Grécia (-2,1%), Estónia (-1,2%), Eslovénia e Chipre (ambos -1,1%), enquanto as mais elevadas se verificaram na Polónia (3,7%), Hungria e República Checa (ambos 2,8%).

O Eurostat adianta que a maior contribuição para a taxa de inflação anual da zona euro veio da alimentação, álcool e tabaco (+0,36 pontos percentuais, pp), seguida dos serviços (+0,25 pp), bens industriais não energéticos (-0,07 pp) e energia (-0,82 pp).

/ HCL