“Diferentes opções estão a ser exploradas, incluindo o EFSM. Confirmo que foram levantadas objeções por vários Estados-membros de fora da zona euro”, disse, sem precisar quais.

Redação / LF