A taxa de desemprego recuou para 7,8% na zona euro e 6,5% na União Europeia (UE) em fevereiro, face ao mês homólogo, com Portugal abaixo de ambas as médias (6,3%), segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, a taxa de desemprego desacelerou na zona euro face aos 8,5% de fevereiro de 2018, mês em que no conjunto dos 28 Estados-membros se fixou nos 7,1%.

Na variação mensal, ou seja face a janeiro, ambas se mantiveram estáveis.

As taxas de desemprego mais baixas foram observadas na:

  • República Checa - 1,9%
  • Alemanha - 3,1%
  • Holanda - 3,4%

E as mais elevadas na:

  • Grécia - 18,0% em dezembro de 2018
  • Espanha - 13,9%
  • Itália - 10,7%

Na comparação homóloga, a taxa de desemprego recuou em 26 Estados-membros, tendo-se mantido estável na Dinamarca e Áustria.

As quebras mais acentuadas registaram-se na Grécia (de 20,8% para 18,0%), dados de dezembro), Chipre (de 9,4% para 7,1%), Espanha (de 16,2% para 13,9%) e Estónia (de 6,4% para 4,2%, dados de janeiro).

Portugal registou em fevereiro uma taxa de desemprego de 6,3%, abaixo dos 7,6% homólogos e dos 6,6% de janeiro.