As acções da eléctrica valorizaram 31% no espaço de perto de 15 meses.

«O anterior presidente executivo (Francisco Sanchéz, actual chairman) não era bem visto pelo mercado», afirmou um operador à Agência Financeira.

A entrada de Talone para a frente da comissão executiva trouxe mais confiança ao mercado. «Ele já tinha planos, nomeadamente a integração do gás na EDP e o reforço da participação na Cantábrico», afirmou Pedro Santo, do Millennium bcp investimento.

Desde o anúncio do aumento de capital em 1,5 mil milhões de euros para o reforço da posição na eléctrica espanhola em 56,2%, a 30 de Julho, as acções da EDP desvalorizaram 3,8%. A operação deve ser concretizada em Outubro próximo. O dossier da integração da Gás de Portugal (GDP) na eléctrica pode sofrer um retrocesso, caso a Comissão Europeia decida avançar com uma nova investigação sobre a integração do negócio do gás. Se a investigação avança, o processo deve apenas estar concluído em 2005, ao contrário das expectativas da empresa.