Miguel Fernandes

Ver perfil
1007 VIDEOS
VÍDEO

"Novas provas podem levar a nova avaliação" no caso Joana

Padrasto de Joana Cipriano, que desapareceu em 2004 no Algarve, quando tinha oito anos, pede reabertura do caso alegando que o suspeito alemão do sequestro e homicídio de Maddie poderá estar envolvido. 

A mãe de Joana cumpriu pena de 16 anos, condenada pelo homicídio da criança, mas o editor de segurança da TVI, Miguel Fernandes, admite que novas provas possam levar a uma nova avaliação, ainda que não signifiquem necessariamente a reabertura do caso.

11 jun, 11:17