A disputa da Supertaça espanhola na Arábia Saudita pode ser uma realidade já na próxima temporada. A iniciativa partiu da parte da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), com o apoio do presidente Luis Rubiales. 

Segundo a imprensa espanhola, o organismo federativo encontra-se em negociações com o país árabe para a realização da competição no país nos próximos seis anos pelo valor de 30 milhões de euros por época.

«A Arábia Saudita é uma possibilidade, mas é difícil chegar aos 30 milhões de euros. Nós vamos ter sempre um critério semelhante ao da UEFA e da FIFA, ou seja, 30% iriam para o nosso futebol base, para as camadas jovens, para os clubes mais pequenos e de território regional. Espero que se consiga alcançar os 3% que concordamos e não os 1% que temos. Temos de pensar na saúde dos jogadores, mas primeiro temos de aprovar o formato», explicou o dirigente da RFEF.

Para além da mudança de território, a federação espanhola planeia, ainda, alterar o modelo da competição para um modelo «final four» que contaria com o campeão e vice-campeão da liga e com os finalistas da Taça do Rei e que passaria a ser disputado em janeiro. 

Estas propostas serão apresentadas na Assembleia Geral da RFEF que se realizará na próxima semana.