O Estado entrou na Qimonda, passando a empresa de uma situação de dívida a capital. A garantia foi dada esta segunda-feira pelo pelo Secretário de Estado Adjunto da Indústria e Desenvolvimento, Fernando Medina.

O responsável sublinhou que desta forma o Estado tem mais garantias e que o processo faz parte da operação de viabilização da empresa.

«Essa operação não se traduz em nenhuma entrada de capital adicional na empresa traduz-se simplesmente numa operação de natureza financeira que permita continuar e desenvolver os esforços para a recuperação de postos de trabalho e a manutenção da linha de capacidade produtiva», defendeu Fernando Medina.