A crise económica e financeira, que provocou a queda dos preços da habitação e dos mercados accionistas, levou também a uma descida histórica da riqueza das famílias norte-americanas.

No ano passado, as famílias dos EUA viram o seu património líquido registar uma desvalorização de 18%, para 51,5 mil milhõe de dólares (40,2 mil mihões de euros), menos 11,2 mil milhões de dólares (8,7 mil milhões de euros) do que no ano de 2007.

Com esta queda, o valor do património das famílias norte-americanas situou-se mesmo abaixo do registado em 2004. Este foi o primeiro recuo desde 2002, segundo os dados da Reserva Federal.