O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, admitiu esta quarta-feira que 2010 poderá ser um ano de retoma moderada do crescimento, se a confiança regressar aos mercados e à economia.

«Como Ben Bernanke (Reserva Federal dos EUA), penso que o ano de 2009 será muito, muito difícil. Estamos num período que continua muito incerto», disse Trichet em declarações à estação de rádio francesa Europe 1, citada pela AFP.

No entanto, «há um acordo bastante geral de todas as instituições públicas ou privadas para pensar que 2010 pode ser o ano da retomada moderada do crescimento», acrescentou.

«Mas não é um dado previamente adquirido, dependerá da maneira como as autoridades mas também os cidadãos e as empresas vão reencontrar a confiança», assinalou.