Dados divulgados hoje pelo gabinete comunitário de estatísticas, o Eurostat, indicam que a riqueza por habitante, medida em paridades de poder de compra, em Portugal era a 17/a da EU.

As paridades de poder de compra (PPC) são uma moeda virtual que tem em consideração os níveis de preços domésticos e as taxas de câmbio, permitindo tornar comparáveis alguns indicadores económicos, como o PIB por habitante.

O PIB por habitante português em PPC era apenas 73% da média dos 25, ou seja, representava pouco mais de dois terços da riqueza média produzida pelos países da União Europeia, incluindo já os estados que aderiram em Maio de 2004.

Tendo em conta a média dos doze países da Zona Euro - na qual se incluem os principais parceiros comerciais portugueses, como a Espanha e a Alemanha - a riqueza produzida em Portugal por habitante representava também pouco mais de dois terços, 68%.

Portugal estava abaixo da riqueza média de todos os Estados da antiga UE a 15 e ainda de dois novos Estados do alargamento: Chipre (PIB por habitante em PPC de 82% da média da UE) e Eslovénia (78%).

Em Espanha, a riqueza produzida por habitante durante 2004 estava praticamente na média da União Europeia, a 98%.

Três estados tinham em 2004 uma riqueza média por habitante inferior a metade da média europeia: Letónia (43%), Polónia (47%) e Lituânia (48%).

O PIB por habitante da Estónia em PPC era de metade da média europeia.

Abaixo de Portugal estavam, também, Malta e República Checa (72% da média da União Europeia), Hungria (61%) e Eslováquia (52%).

Com um PIB por habitante em PPC 123% acima da média europeia, o Luxemburgo tinha uma riqueza por habitante tripla da portuguesa e mais de cinco vezes superior à da Letónia.

A Irlanda surgia no ano passado com a segunda maior riqueza média por habitante da União Europeia em PPC, 39% acima da média, seguindo-se a Dinamarca e Áustria (22% acima), a Holanda (mais 20%) e o Reino Unido e Bélgica (mais 19 por cento) Croácia, Roménia, Bulgária e Turquia, países candidatos à adesão à UE, tinham em 2004 um PIB por habitante em PPC abaixo de metade da média da UE, variando entre 29% para a Turquia e 46% para a Croácia.

Relativamente aos países da EFTA, a Noruega tem uma riqueza média em PPC 53 por cento superior à média da União Europeia, a Suíça está 30% acima e a Islândia 16%.