A General Motors Portugal admitiu esta sexta-feira que «o cenário mais provável», caso não seja encontrada uma «solução viável», é o encerramento da fábrica da Opel na Azambuja, sendo transferida a produção do Combo para Saragoça.

«No caso de não ser encontrada uma solução viável - e esta não é fácil de encontrar, embora as negociações com o Governo continuem -, o cenário provável é o de transferência da produção da fábrica da General Motors (GM) da Azambuja para Saragoça, em Espanha», disse à agência «Lusa» o director de comunicação da GM Portugal, Nelson Silveira.

Em comunicado entregue na quinta-feira a todos os trabalhadores, o director-executivo da General Motors (GM) Europa, Gerald Johnson, reiterou a intenção de sair de Portugal a partir de 31 de Outubro, transferindo a produção do comercial ligeiro Combo para a unidade fabril de Saragoça, em Espanha.

Neste sentido, a multinacional norte-americana vem dar fundamento à notícia do jornal de economia alemão «Handelsblatt», que na passada segunda-feira, avançava como certo o encerramento da fábrica da Opel da Azambuja, citando fontes empresariais.