Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor médio de avaliação bancária de habitação no Continente fixou-se, no 3ºtrimestre de 2007, em 1.223 euros/m2, o que correspondeu a um decréscimo trimestral de 1,6% e a um aumento de 0,5% face ao trimestre homólogo.

«O valor médio mais elevado continuou a verificar-se no Algarve, 1.540 euros/m². Na Área Metropolitana de Lisboa, o valor médio diminuiu 1,8% face ao trimestre anterior, enquanto na Área Metropolitana do Porto a diminuição foi de 2,3%», adiantam.

Numa análise por segmentos de valor médio, no mesmo período, o valor médio de avaliação bancária dos alojamentos de gama baixa foi de 1.030 euros/m2 na Área Metropolitana de Lisboa e de 874 euros/m2 na Área Metropolitana do Porto, correspondendo tais valores a variações trimestrais negativas de 1% e de 0,6%.

Em relação aos alojamentos de gama alta, os valores ascenderam a 2.119 euros/m2 e a 1.718 euros/m2, na Área Metropolitana de Lisboa e na Área Metropolitana do Porto, respectivamente, a que corresponderam variações trimestrais de menos 2% e de menos 3%. Importa ainda salientar que o valor médio de avaliação bancária de habitação na Área Metropolitana de Lisboa excedeu o da média do Continente em 240 euros/m2 e que na Área Metropolitana do Porto este valor foi inferior em 25 euros/m2 ao da média do Continente. Este escalonamento foi válido para os alojamentos de gama alta situados nas duas Áreas Metropolitanas, sendo que na gama baixa o valor da Área Metropolitana do Porto foi superior à média do Continente.
Redação / MD