A transportadora aérea aguarda uma posição da Autoridade da Concorrência, que terá de se pronunciar sobre a compra da companhia de aviação concorrente, para escolher o sindicato bancário que vai financiar a operação, adiantou a mesma fonte.

O aumento de capital da transportadora aérea TAP para financiar a operação está completamente fora de questão, garantiu a mesma fonte.

Como é uma empresa totalmente detida pelo Estado português, qualquer aumento de capital na TAP teria de ser aprovado pela Comissão Europeia, de acordo com as regras comunitárias.
Redação / Lusa/SAS