Na Europa é também mais um dia de negociação em terreno positivo, com as principais praças a somarem ganhos superiores a 0,5%.

Em Portugal, o PSI20 ganha 0,31% para os 7.989,25 pontos. O BCP e PT são os títulos que animam o índice, com o maior banco privado português a ganhar 0,47% para os 2,15 euros e a operadora a subir 0,78% para os 7,77 euros.

Ao longo da semana, o BCP encheu muitas páginas de jornais, sendo que a notícia que mais pesa sobre o comportamento bolsista é a operação de compra do banco romeno. O mercado acredita cada vez menos que o BCP saia vencedor do concurso, um resultado que beneficiará as acções do banco no curto prazo, já que não necessitaria de proceder a um aumento de capital.

A PT tem estado igualmente na ribalta, com mais uma semana de confrontos com a Sonaecom. Ontem, o mercado ficou a saber que será daqui a um mês que a Comissão Europeia irá divulgar a sua decisão sobre a queixa de abuso de posição de domínio da banda larga, uma queixa apresentada pela Sonaecom.

Mas a valorização de hoje e dos últimos dias da PT, está a dever-se sobretudo à possibilidade de comprar 34% da operadora namibiana Mobile Telecommunications, actualmente em fase de privatização.

Ainda nos pesos pesados, a EDP segue estável nos 2,36 euros e a Brisa, a quarta empresa do índice a ganhar 0,46% para os 6,55 euros.

As piores notas da sessão vão para a Altri e para a Mota-Engil, com a primeira a cair 0,73% e a segunda a desvalorizar 0,63% para os 3,17 euros, depois de resultados desanimadores.

Na Europa, o IBEX sobe 0,56%, o DAX cresce 1,14%, o CAC valoriza 0,32% e o FTSE ganha 0,62%.

A sessão de ontem, nos Estados Unidos, terminou em terreno positivo.
Alexandra Ferreira