«Não vou dizer que este último lance foi crueldade. É futebol e temos de ser competente até ao fim do jogo. Apesar de trabalhamos as bolas paradas todas as semanas, o Famalicão acabou por marcar golo. Foi talvez o único momento em que pudéssemos estar melhor. Resta-me dar os parabéns aos nossos adeptos, à organização da nossa equipa, ao espírito solidário que teve, o cumprir a estratégia que foi definida e a intensidade que colocámos no jogo.

Queríamos ganhar pontos, ganhámos um, mas fizemos de tudo para levar daqui os três. Não quero com isso dizer que o Famalicão não fez o seu trabalho para vencer o Aves. Por tudo aquilo que aconteceu durante os 90 minutos, são dois pontos perdidos para o Aves e um ponto ganho para o Aves. Era importante ganhar pontos, mas se tivéssemos saído daqui com os três pontos, era ouro sobre azul e era uma vitória que assentava bem.

[recuperação do Aves desde a chegada do técnico] Vencemos o Braga em nossa casa, mas tem a ver com a estratégia para o jogo e da estratégia do adversário. Sentimo-nos confiantes na nossa organização defensiva, na maneira que a equipa se articula, acabando por sair com critério para as transições. Temos de melhorar o nosso jogo em ataque organizado porque há equipa que nos dão a iniciativa de jogo e temos de ter solução para isso».

Nuno Dantas