O mundo está a ver. Afinal de contas, jogam-se os quartos de final da maior prova de clubes na Europa. Apesar do mediatismo em torno da eliminatória com o Chelsea, o treinador do FC Porto frisou que preparou este jogo com o mesmo rigor e motivação com que preparou o desafio contra o Fabril, da terceira eliminatória da Taça de Portugal.

«É igual. A motivação e o rigor são os mesmos. Estamos a falar do Chelsea. Os jogadores conhecem o Chelsea e a forma como jogam, mas temos de dar um pouco mais de informação em algumas situações. O Tondela coloca problemas diferentes e isso também é motivador. É verdade que em 60 ou 70 por cento do tempo jogamos em ataque organizado. Na Champions é mais dividido, jogamos mais no meio-campo defensivo. Não significa que defender mais baixo seja mais fácil ou que defender em pressão alta seja mais simples. Há sempre dificuldades diferentes na preparação de um jogo. Faço o mesmo na Taça contra o Fabril ou num jogo da Champions. Mas isso faz parte do meu perfil. Claro que prefiro estar num jogo da Champions do que na Taça contra uma equipa do terceiro escalão com todo o respeito que essas equipas merece», sublinhou Conceição, em conferência de imprensa.

O FC Porto-Chelsea disputa-se esta quarta-feira, às 20h00, no Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha.

Vítor Maia / Olival, Vila Nova de Gaia