O triunfo na receção ao Vitória permitiu ao FC Porto encurtar para a quatro pontos a desvantagem para o líder Sporting. No final do encontro, Conceição desvalorizou o facto de os dragões estarem habituados a lidar com momentos de maior pressão ao contrário dos leões.

«A história não joga. Quem joga, são estes jogadores. Respeitamos e temos orgulho na história do FC Porto, mas temos de fazer pela vida. Levarmos o símbolo lá para dentro não basta, é preciso mais do que isso. Temos de continuar a dar esse mesmo peso e a continuar a fazer história. Depende do esforço, determinação e ambição com que abordamos os jogos», referiu, na sala de imprensa do Dragão.

De seguida, o treinador dos dragões recusou comentar o rendimento do Sporting que soma uma vitória nos últimos quatro jogos na Liga. 

«Sporting mais falível? Não comento rendimento de outras equipas. Temos de fazer o nosso trabalho, olhar para as seis finais que temos pela frente e estar focados na preparação dessas finais e nesse acreditar. Se estamos atrás, é porque os outros foram mais competentes do que nós. Temos de diminuir ao máximo essa desvantagem para podermos estar contentes a 19 de maio com a revalidação do título», atirou. 

Vítor Maia / Estádio do Dragão, Porto