Medhi Taremi inaugurou a contagem no Gil Vicente-FC Porto com uma verdadeira obra de arte, ao minuto 9.

O avançado iraniano aproveitou um mau atraso de Pedrinho, tocou por um lado de Lucas Cunha e foi buscar ao outro.

Logo depois do grande círculo, perante o adiantamento do guarda-redes gilista, Taremi fez um chapéu com enorme classe, sem hipóteses para Frelih.