O médio colombiano Matheus Uribe não foi opção para Sérgio Conceição nos últimos três jogos oficiais do FC Porto e o treinador dos portistas justificou a ausência do sul-americano por «opção» técnica.

«É uma opção. Da mesma forma que quando chegou o Matheus e todos os Matheus do plantel que ganharam lugar no onze, houve um momento em que sabem que no Bessa não jogou, jogaram outros jogadores, deram uma boa resposta. É uma questão de opção», sublinhou Sérgio Conceição, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Paços de Ferreira, questionado pelo Maisfutebol, não esclarecendo se o jogador pode já ser opção ante os castores, esta segunda-feira, no duelo da 12.ª jornada.

LEIA MAIS: todas as notícias do FC Porto

Uribe jogou pela última vez pelo FC Porto a 7 de novembro, na Escócia, ante o Rangers, para a Liga Europa. Depois, ficou de fora ante o Boavista, para a Liga (10 novembro), na receção ao V. Setúbal para a Taça de Portugal (24 novembro) e, mais recentemente, na deslocação à Suíça, para o duelo da Liga Europa contra o Young Boys, na passada quinta-feira. Pelo meio, Uribe esteve ao serviço da seleção da Colômbia, a meio do mês.

Entre o jogo do Rangers e do Boavista, foi notícia o afastamento, não só de Uribe, como também de Marchesín, Luis Díaz e Saravia, do dérbi portuense, devido à festa de aniversário da esposa, que se prolongou noite dentro. Marchesín e Díaz já foram opção desde então: o mesmo não aconteceu ainda com Uribe e Saravia, ainda que o argentino já tenha sido convocado para o Young Boys. Já o colombiano não foi mesmo convocado para os ditos três encontros.

Ricardo Jorge Castro / Olival, Vila Nova de Gaia