De acordo com alguns meios de comunicação, o pirata informático, Rui Pinto, conseguiu aceder a e-mails do FC Porto. Confrontado com essa informação, Sérgio Conceição respondeu em tom de brincadeira.

«Penso que não estava nenhuma estratégia definida para o Coimbrões nos e-mails, portanto, estou descansado», respondeu o técnico dos dragões, na conferência de imprensa prévia ao encontro com o Coimbrões, da Taça de Portugal.

Durante o interregno das provas nacionais, o plantel dos azuis e brancos ficou privado de grande parte dos jogadores em virtude dos compromissos das seleções. Por isso, Conceição admite utilizar os futebolistas com os quais preparou a estreia na prova rainha.

«O campeonato para, as condições normais param. Há espaço de seleções e, normalmente, os jogos são preparados em função do que são os treinos. Obviamente que não podemos jogar com oito, temos de ver quantos minutos os jogadores jogaram nas seleções, que tipo de viagens fizeram. Há um olhar ao pormenor do que foram as ausências. Não gosto de falar dessa rotatividade, gosto de falar do onze que me pode dar mais garantias, em função do estado físico dos jogadores, da estratégia definida para o próprio jogo. Gosto de pensar num jogo de cada vez, já sabem que não gosto de pensar em dois jogos ao mesmo tempo», referiu.

Todo o noticiário de FC Porto

O treinador dos portistas voltou ao tema mais tarde. «Olho para o plantel como um todo, todos são fundamentais. Alguns têm menos minutos, mas este jogo pode ser uma janela de oportunidade para somarem minutos. Quem sabe daqui a uma semana esses têm mais minutos. É uma coisa confusa de explicar, mas está bem clara na minha cabeça. Os treinos e jogos são oportunidades os jogadores se mostrarem e dizerem que são importantes e fundamentais. Vou de certeza iniciar com o onze que penso que é o melhor», frisou.

 

Vítor Maia / Olival, Vila Nova de Gaia