Lewis Hamilton foi alvo de insultos racistas durante e após o Grande Prémio da Grã-Bretanha, na sequência do acidente com Max Verstappen.

Na primeira volta da corrida, Hamilton e Verstappen tocaram-se e o carro do holandês da Red Bull acabou por sair disparado contra as barreiras, estragando logo ali a corrida de Max.

«Durante e depois do Grande Prémio da Grã-Bretanha de ontem [domingo], Lewis Hamilton foi alvo de várias situações de abuso racista nas redes sociais, após uma colisão na corrida», pode ler-se, no comunicado da Mercedes.

A Fórmula 1, a FIA e a equipa Mercedes condenam este comportamento nos termos mais veemente possíveis. Estas pessoas não tem lugar no nosso desporto e pedimos que sejam responsabilizados pelas suas ações», lê-se ainda.

De resto, também a própria Red Bull condenou os insultos racistas a Lewis Hamilton. «Como equipa, estamos enojados e tristes por testemunhar os insultos racistas que o Lewis sofreu ontem nas redes sociais por causa da situação com o Max. Nunca há desculpas para o racismo, não há lugar para isto no nosso desporto e os responsáveis devem ser responsabilizados», escreveu a construtora austríaca.

Refira-se que Verstappen criticou Hamilton no final da corrida, acusando o piloto britânico de uma «manobra perigosa e desrespeito».