José Rocha deixou o carro a reparar numa oficina em Lisboa. De forma inesperada, 24 horas depois, foi surpreendido pela polícia, à porta de casa, que lhe comunicou que o veículo tinha sido encontrado, acidentado e abandonado, em Mértola, junto à fronteira com Espanha. O automóvel teria sido usado para o tráfico de droga ou de armas.