Um grupo de profissionais das Artes reuniu parte de 219 euros e um cabaz de alimentos para entregar à ministra da Cultura, Graça Fonseca, numa referência ao valor máximo do apoio a trabalhadores independentes por redução de atividade. Esta iniciativa visou alertar sobre a situação destes profissionais, que trabalham na sua maioria a recibos verdes numa instabilidade permanente devido ao caráter específico das suas profissões, estando neste momento de confinamento e distanciamento social impedidos de exercer a sua atividade por determinação das autoridades, assim completamente afastados de qualquer fonte de rendimento