Mais de uma centena de pessoas manifestaram-se esta quinta-feira contra a homenagem ao cavaleiro tauromáquico João Moura, no Campo Pequeno. O protesto foi organizado por várias associações de proteção animal, entre elas o IRA e a União Zoófila, através das redes sociais. Em causa está o alegado caso de maus-tratos animais de que João Moura é suspeito. Recorde-se que o cavaleiro foi detido, em fevereiro de 2020, por suspeitas do crime de maus-tratos a animais de companhia, em Monforte, no distrito de Portalegre. João Moura era criador de galgos e foram-lhe retirados 18 animais doentes e com sinais de magreza extrema.