Bill de Blasio fez parte do grupo que coloriu a rua com letras amarelas onde se podia ler "Black Lives Matter", a expressão que se tornou símbolo dos protestos antirracistas que surgiram na sequência da morte do afro-americano George Floyd.