Uma entrada palaciana, com marqueses e condessas a receberem os visitantes, marca o início de uma espécie de viagem ao século XVIII, para festejar o Carnaval como se fazia na altura, num local da época.