Na sequência dos ataques em Paris na sexta-feira, Francois Hollande decretou o controlo de fronteiras