Cerca de duas dezenas de trabalhadores e sindicalistas da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) protestam junto da Presidência do Conselho de Ministros (PCM), Lisboa, contra a dispensa de funcionários com vínculos precários. Voltaram a entregar um documento ao Governo que apela à reintegração de 10 trabalhadores, com ligações médias de dois anos à empresa, e que terminaram os seus contratos temporários das oficinas de Santa Apolónia, em julho.