Profissionais do setor acusam o Governo de "assobiar para o lado" perante quem contribui para uma “economia paralela”