Professores durante um protesto convocado pela FENPROF (Federação Nacional dos Professores), para denunciarem o bloqueio negocial imposto na Educação.