Um grupo de seis pessoas, da zona de Lisboa, decidiu usar as suas impressoras para fabricar e distribuir viseiras de proteção facial em 3D aos profissionais da “linha da frente”, no combate à pandemia. De repente, os seis passaram a ser mais de 150, todos voluntários. Agora são os “3D Mask Portugal” e já entregaram – e continuam a entregar – milhares de viseiras, a custo zero