Desde domingo até esta terça-feira, os fotojornalistas que trabalham para agência noticiosa britânica Reuters mostraram ao mundo a devastação das chamas, em Portugal, Galiza e Astúrias, que causaram mais de quatro dezenas de mortes