A peregrinação anual a Meca, que todos os muçulmanos devem realizar uma vez na vida se as condições físicas e económicas o permitirem, já começou. Este ano, por causa da pandemia de Covid-19, as autoridades limitaram o número de peregrinos a pouco mais de mil e apenas aos que se encontram no reino saudita. Centenas de peregrinos com máscaras de proteção sanitária e desinfetante deram início aos rituais do hajj, depois de terem permanecido em quarentena em hotéis na cidade de Meca onde foram submetidos a testes médicos de despistagem.