Pela terceira noite consecutiva, durante mais de cinco horas, nas ruas de Barcelona arderam dezenas de carros e a polícia foi atacada com cocktails molotov, ácido, garrafas e petardos. A violência rebentou a partir das 21:00 (horas locais) quando os ânimos da concentração organizada pelo Comité de Defesa da República, que reuniu mais de 22 mil pessoas e que tinha como pressuposto ser pacífica, começaram a exaltar-se.